quinta-feira, 28 de abril de 2016

T.N.O.

Deixei a janela aberta. Há o sol. Ele veio.
Da persistência, abro a porta. Ele entra. O que o sol expande.
Me ilumina.
Me fascina.
Me eleva.
Me preenche.
Me consome.
Me protege.


Me deixa.



Fecho a porta.
Uma chuva cai. Faz lacrimejar as janelas.
Faz crescer.
Faz florescer.
Morre em mim!